Reitor da UFJF anuncia medidas para retomada remota das atividades acadêmicas

A instituição suspendeu o calendário acadêmico de 2020 por tempo indeterminado após o avanço do novo coronavírus.

Campus em Juiz de Fora da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) Carlos Mendonça/Prefeitura de Juiz de Fora O reitor da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), Marcus David, anunciou nesta quarta-feira (15), ações que têm sido tomadas para permitir a retomada das atividades acadêmicas de maneira remota na instituição.

As atividades na UFJF foram suspensas no dia 17 de março.

A Universidade também suspendeu o calendário acadêmico de 2020 por tempo indeterminado após o avanço do novo coronavírus. Entre as medidas que são realizadas estão: Realização do Diagnóstico das Condições de Acesso Digital; Aprovação de ensino emergencial remoto para a pós-graduação; Medidas para a continuidade dos trabalhos de conclusão de curso (TCC) e dos programas e projetos de extensão; Criação de comissões para discutir os diversos aspectos envolvem a situação.

Conforme Marcus David, a expectativa é apresentar ao Conselho Superior (Consu), até o dia 31 de julho, propostas para o retorno das atividades da graduação de forma remota.

No dia 6 de julho, o G1 mostrou que a Consu aprovou o ensino remoto emergencial para pós-graduação.

Ações tomadas Desde o final de maio, a Administração Superior da instituição realiza planejamentos com o objetivo de garantir o retorno das ações universitárias.

Segundo o reitor, a primeira ação realizada foi o Diagnóstico das Condições de Acesso Digital, respondido por mais de 18 mil estudantes, docentes e técnicos administrativos em educação (TAE) da instituição.

UFJF realiza levantamento da realidade digital de estudantes e servidores "Em 2 de julho, o Conselho Superior da UFJF constituiu seis comissões para tratar sobre a retomada das atividades acadêmicas, sendo uma delas direcionada para o ensino superior e outra para as ações da educação básica".

Entre as comissões, há uma específica para levantar a necessidade de investimentos em questões de tecnologia e infraestrutura.

Outra aborda o processo de inclusão do segmento estudantil.

"Também há uma comissão para pensar sobre as questões de infraestrutura e saúde e que pondera tudo o que precisa ser feito para garantir a retomada das atividades da UFJF.

A última comissão é focada nas condições de trabalho e analisa os aspectos de saúde dos nossos trabalhadores, oferecendo as melhores condições possíveis para a realização dos trabalhos", explicou Marcus David. Initial plugin text
Categoria:Educação